Coaching de Carreira – TED

Posted on Posted in Sem categoria

Resumo do vídeo ” Três perguntas para destrancar a sua carreira autêntica” – TED.
Ashley Stahl aos seus vinte e tantos anos de idade era uma espiã americana. Trabalhava no Pentágono e se envolvia em projetos relacionados à segurança de seu país. Essa era a carreira dos seus sonhos, ela se preparou a vida inteira para estar ali, mas num dado momento percebeu que não estava feliz. Ela amava o tema (ciências políticas) onde estava inserida, mas havia algo errado, ela não “era” aquilo.  
 
Depois de interromper sua carreira e contratar um profissional para ajudá-la a se reposicionar, percebeu que o que ela queria fazer, era exatamente aquilo que o profissional estava fazendo com ela. Ela queria ajudar pessoas a encontrarem seu verdadeiro lugar no trabalho. Assim, ela estudou muito e se tornou uma coach de carreira. Hoje diz  que é infinitamente  mais feliz do que no trabalho anterior. 
 
Ela defende algumas ideias interessantes e sugere três perguntas importantes para quem quer achar o seu lugar certo na profissão.
 

1. Em que sou boa?
Somos ensinados a achar uma “paixão”, mas ter interesse num assunto não garante seu sucesso ao trabalhar nele. Ela defende que temos que achar uma profissão que é aquilo que nós “somos”. É claro que para achar as respostas precisamos  passar um tempo investigando quem somos.
 
Paixão: O que você ama versus  Realidade: O que você é
 
Não procure uma paixão, procure o que você é e faz muito naturalmente.
 
2. Em que as pessoas me dizem que sou boa?
 
Faça uma lista com a fala das pessoas sobre onde voce é boa, como elas te elogiam. 
O que as pessoas pedem para você, o que é tão natural que você nem percebe? 
 
Ela conta que assim que fez a transição de carreira, frequentou inúmeros  workshops, fez bastante network e começou a receber ofertas de emprego e a ser procurada por  pessoas querendo desenvolver ou mudar suas carreiras. Conta como a vida de seus clientes mudou para melhor depois de passar  pelo trabalho dela. Mais do que empoderada, ela sentiu-se encaixada no mundo. Ela era de fato uma coach de carreira. 
Ache o que você é – não seja tão cego ao buscar o que ama e deixar passar quem você já é.
 
3. O que está me segurando?
Temos 70.000 pensamentos por dia e 75% desses pensamentos são repetitivos e ofensivos. Patinamos com os mesmos pensamentos todos os dias.  Ela percebeu que de longe o pensamento mais comum é “Não sou bom o suficiente” e diz que precisamos superá-lo para aprender a  “lidar” com esses pensamentos e não”viver” dentro deles.
 
Nós não somos nossos pensamentos.
 
Seu recado final é
“Faça mais o que voce é e não o que você ama. Sua carreira espera por você”. 
 
Fiz esse resumo porque acredito que ela tem um ponto interessante quando de certa forma vai contra o que muitos pensamos sobre seguir nossas paixões. Realmente é comum não considerarmos habilidades naturais em nós mesmos, aliás muitas vezes até desprezamos aquilo que fazemos bem porque acreditamos que sem dificuldades não existe validade. E por que não? Algo natural para mim pode ser dificílimo para outra pessoa.  Um dos nossos grandes problemas é não aceitar muito bem a felicidade. Trabalhar dentro daquilo que se ama e faz bem e ainda receber por isso, talvez seja bom demais para ser verdade e seu eu não acredito nisso, não irei criar as condições para viver essa experiência. Para pensar, não?
 
 
Se você quiser responder as perguntas acima, faça isso e pode me enviar, vou ficar feliz em saber e dar um retorno.
 
graziela.bergamini@gmail.com
 
Assista o vídeo do TED
https://www.youtube.com/watch?v=vMiSf7LpFQE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *