Mudança de Carreira

Posted on Posted in Sem categoria

Muito comum hoje  pessoas entrarem em “crise de carreira”. Não sabem se querem continuar onde estão ou se precisam fazer uma mudança radical. Muitas estão totalmente infelizes, arrastam-se para o trabalho onde  passam o dia inteiro cumprindo tarefas sem significado, executando ações automáticas como robôs. Não usam mais sua criatividade, sua capacidade de resolver problemas e criar soluções, não se relacionam de maneira significativa, fazem “o que dá”, porque “a vida é assim”.
Nosso lado profissional ocupa uma grande “fatia” da nossa vida. A realização neste aspecto não só é importante para a saúde mental individual, como está atrelada a saúde social. 
Atualmente estou com 2 clientes que buscam definir o que querem. Uma está em vias de mudar de carreira, a outra depois de algumas sessões, passou a tomar uma série de medidas para continuar na mesma profissão de uma forma mais independente e empreendedora –  está se redescobrindo enquanto profissional.
Eu mesma passei por este processo e de alguma forma venho passando a vida inteira. No entanto,  percebo o quanto amo o que faço e o quanto minha vida profissional vem melhorando cada vez mais, uma vez que vou me alinhando a meus novos interesses, necessidades e até demandas de mercado.
Já pensei em mudar radicalmente de profissão mas me questionei profundamente e percebi que precisava apenas de alguns ajustes. Às vezes achamos que a solução esta na mudança da profissão em si, quando na verdade, poderíamos encontrar a solução fazendo algumas adaptações no ambiente  ou mudando de empresa, deixando de fazer ou diminuindo / dividindo algumas tarefas, fazendo mais o que gostamos, fortalecendo e aproveitando melhor nossos pontos fortes, incluindo tarefas novas,  buscando nos relacionarmos de maneiras melhores.
Mas o ponto principal antes de mais nada é olhar para dentro e responder minuciosamente, sem pressa algumas perguntas como por exemplo:
O que eu gosto mais neste trabalho?
O que eu não gosto?
O que poderia fazer mais e melhor?
O que posso diminuir?
O que posso fazer para tornar melhor o ambiente?
O que posso fazer para me relacionar melhor?
O que posso fazer para crescer, desenvolver meu lado profissional? 
Quais aspectos percebo que seu eu melhorasse em mim, seria me ajudaria a ser mais produtiva e realizada?
Que aspecto de mim mesmo pode estar dificultando meu crescimento profissional? 
Respondidas essas perguntas e mais algumas outras, teremos muito mais informações e recursos internos para saber que direção seguir e quais decisões tomar. Não é complicado. É simples, mas exige honestidade e coração aberto. Num processo de coaching ainda existem ferramentas interessantes para facilitar este processo de redescoberta.
Acredito que quando buscamos realização profissional ficamos mais felizes, fazemos melhor nosso trabalho e contribuímos mais. Nunca é tarde. Sempre é tempo.Estamos sempre em movimento, num processo de reinventar, inovar quem somos.
A insatisfação que sentimos está repleta de informações  importantes sobre como e porquê fazermos uma transição de carreira ou trabalhar alguns ajustes na mesma carreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *